10.12.2021   |   Julbach   |   Alemanha

Proporcionar qualidade no ponto

Mobiliário de alta qualidade para concessionários de automóveis, implementação de objectos recorrentes - a especialidade da Oberhaizinger GmbH de Julbach na Baviera.

"Precisamos de um parceiro forte e fiável que atenda aos nossos requisitos e que proporcione a fiabilidade necessária."

Günther Wiedl

Existem apenas duas empresas na Alemanha que estão autorizadas a equipar centros Porsche em todo o mundo, excepto nos EUA e na China. A Oberhaizinger é uma delas. O contexto: a Porsche distribui os seus veículos internacionalmente através de uma rede de cerca de 830 concessionários; só na Alemanha existem 88. Ao mesmo tempo, 43 centros funcionam globalmente: enquanto parceiros certificados, assumem a manutenção e a reparação dos veículos clássicos de Estugarda. Todos estes centros estão equipados de acordo com as directrizes fixas do fabricante de automóveis. Premissas exactas, de acordo com as quais a Oberhaizinger expandiu dois centros Porsche no Canadá no ano passado, por exemplo. Em Julho, iniciou-se o terceiro projecto: desta vez em Halifax, capital da província canadiana de Nova Escócia.

Projectos em todo o mundo

A Oberhaizinger desenvolve actividades para total de oito fabricantes de automóveis e retalhistas premium, que incluem a Audi, a Mercedes, a Seat, a Škoda, a Volvo e a VW, para além da Porsche e da Porsche Design. Além disso, a empresa trabalha para três grandes bancos e um fabricante reconhecido de produtos cosméticos. Todos os projectos estão relacionados com a implementação de um design empresarial concreto, que os clientes especificam com precisão. O mobiliário desempenha um papel importante neste aspecto. Normalmente, o planeamento começa com o piso, as paredes e o tecto, que têm que ser reconstruídos. Na maioria dos casos, os edifícios existentes são concebidos desta forma, mas também são desenvolvidos novos edifícios. Enquanto prestadora de serviços, a Oberhaizinger disponibiliza sempre os seus serviços de uma forma orientada para o cliente. Para tal, o design de interiores e o mobiliário associado são implementados criteriosamente. Com as áreas sediadas na empresa, a Oberhaizinger está em condições de implementar todos os serviços internacionalmente. "No sector dos interiores, já concluímos mais de dois mil projectos, 700 deles a nível mundial", relata Klaus Raab, Director de Design Empresarial.

Entrelaçada na rede global

A Oberhaizinger é uma empresa familiar, actualmente gerida pela quarta geração: Hans-Martin e Stefan Oberhaizinger. A empresa, fundada em 1905, tem sede em Julbach, na Baixa Baviera, a nordeste de Burghausen, desde o final do ano passado. Num novo edifício simples e funcional, os serviços da empresa são aqui realizados por três centros de lucro – produção, design empresarial e soluções de escritório. A Oberhaizinger IDP GmbH, gerida conjuntamente por Martin Unterstaller e Stefan Oberhaizinger, está também aqui localizada.  Actualmente com 87 colaboradores, a Oberhaizinger gera vendas anuais superiores a 20 milhões de euros nesta estrutura. Um factor importante aqui é também a rede internacional na qual a empresa está integrada. Através desta rede fechada, a Oberhaizinger assegura vendas a nível mundial, realizada pela Corporate Identity Service AG, que se encontra situada nas proximidades de Munique. A CIS oferece às marcas globais acesso a todos os serviços essenciais para uma apresentação internacionalmente uniforme no ponto de venda. Além de agrupar o planeamento e o conhecimento para criar oportunidades com organizações que pensam da mesma forma, a CIS também resolve problemas de interface e organiza os prestadores de serviços no local. Desta forma, os membros podem beneficiar da troca estratégica dentro da rede e desenvolver um novo potencial de negócios.

Proporcionar qualidade atempadamente

A produção de séries, bem como a produção especial para as respectivas marcas, está sediada em Julbach. Aqui, é desenvolvido o mobiliário padrão, sendo também realizada a adaptação a pedidos especiais do cliente.
Organizada como produção de ilha, a produção é executada em duas calhas. Embora a maioria dos produtos seja preparada de forma totalmente digital desde o início, na preparação dos trabalhos, o técnico de instalação também fornece a abordagem técnica "analógica" para pedidos a curto prazo. Com uma abordagem específica para cada projecto, a produção é executada atempadamente, mas em alguns casos também através de stock. "Por exemplo, um padrão Porsche especificado constitui uma combinação de mobiliário fornecido (por exemplo, cadeiras, lâmpadas, tapetes e muito mais) e peças específicas que produzimos", afirma Raab. "As pequenas séries produzidas em stock são um factor significativo na viabilidade económica desta abordagem." Em todo o processo, os clientes, nomeadamente da indústria automóvel, exigem o estrito cumprimento dos prazos e a garantia de uma elevada qualidade constante.

Crescente redução dos passos de processamento

Os produtos feitos por encomenda: peças individuais e pequenas séries são produzidos com um conceito concretizado, na maioria das vezes, por máquinas HOMAG. Com a mudança para as novas instalações de produção, a Oberhaizinger investiu extensivamente numa plataforma de armazenamento, numa serra horizontal, num sistema de nesting de 5 eixos e num centro de processamento horizontal da Schopfloch. Também foram recentemente integradas na produção uma máquina de colagem de orlas em forma livre, bem como um sistema de pintura.

Actualmente, o conceito de máquina é produzido no fluxo clássico: a plataforma de armazenamento "STORETEQ S-200" alimenta a serra seccionadora para placas "SAWTEQ B-400" e o centro de processamento CNC"CENTATEQ N-600", seguido do centro de processamento CNC vertical "DRILLTEQ V-500" e da máquina de colagem de orlas "EDGETEQ S-500". Assim que os processamentos associados tiverem sido concluídos, as peças são transferidas para a sala do banco ou para a montagem final. "Além desta abordagem clássica, estamos cada vez mais a adoptar o processamento de nesting de cinco eixos, removendo assim uma etapa de processamento da cadeia", enfatiza Raab. "Ao realizar o corte e o processamento CNC no CENTATEQ, obtemos uma peça acabada num tempo comparável que apenas necessita da colocação de orlas e de entrar na montagem final." Na produção em stock, podem ser alcançados efeitos significativos em série. Para a Porsche, por exemplo, em placas de aglomerado de madeira revestidas, que são muito caras enquanto produção especial. "Aqui, podemos poupar material e tempo de forma significativa durante o nesting em série e produzir de forma mais económica, com elevada flexibilidade."

Assim, o CENTATEQ N-600 está sempre em funcionamento em Julbach como máquina de combinação, com a qual são produzidas as peças em série e cada vez mais componentes referentes a projectos e lotes de tamanho 1. A máquina está disposta num ângulo recto em relação à plataforma de armazenamento STORETEQ S-200 e à serra seccionadora para placas SAWTEQ B-400, para que o armazém possa alimentar ambas as máquinas. O centro de processamento vertical, por outro lado, está ligado a jusante do CENTATEQ N-600, de modo a assumir o processamento horizontal que não pode ser mapeado na máquina de nesting. "No entanto podemos produzir 99% das nossas peças com a máquina de 5 eixos", afirma Wagner.

Elevada qualidade, continuidade, optimização

O facto de a Oberhaizinger depender da HOMAG para o novo conceito de produção tem muito a ver com qualidade e continuidade. "Precisamos de um parceiro forte e fiável que atenda aos nossos requisitos e que proporcione a fiabilidade necessária", enfatiza Günther Wiedl. "Em particular, precisamos de soluções contínuas, independentemente do sector de fabrico, para garantir a melhor protecção possível para nossos investimentos e áreas de desenvolvimento futuras. Por exemplo, no sector da madeira maciça, no qual podemos estar mais concentrados." A HOMAG proporciona a possibilidade de expandir o conceito a qualquer momento com máquinas coordenadas entre si. Isto também se aplica ao sector de software, onde a preparação de trabalhos em Julbach ainda trabalha com vários sistemas. Contudo, em breve, entrará aqui em vigor um novo sistema uniforme. "Ao fazê-lo, estamos a criar um processo global optimizado", afirma Günther Wiedl, "com o qual podemos extrair recursos que ainda estão actualmente na produção em série para soluções especiais para clientes e, em particular, encomendas a curto prazo."

Criar qualidade recorrente

O circulo é fechado com a simplificação dos processos e o aumento da eficiência que beneficiam, em última análise, o cliente. "Temos contractos a longo prazo com as marcas relevantes, que são apoiados por mais de cem projectos. Mesmo para tarefas repetidas, é crucial que a tarefa em curso seja cumprida em 99,X%", indica Raab. "Nada pode correr mal: nenhuma falha, nenhuma perda de imagem. Temos de produzir qualidade recorrente até ao mais pequeno detalhe." Acima de tudo, esta qualidade e o cumprimento dos prazos também poderão ser alcançados com um aumento da flexibilidade. "Isto é absolutamente crucial", afirma Raab. "Porque temos uma variedade incrível de materiais e produtos. Tal inclui superfícies de betão e acrílico, por exemplo, bem como geometrias incomuns. Esta variedade na produção individual e em pequenas séries pode ser mapeada de forma flexível e sem desperdiçar a primeira peça, este é um pré-requisito para a eficiência dos nossos serviços." O conceito da HOMAG é a base para isso.

Voltar para a lista