• 05.10.2017
  • Deutschland

Um tiro certeiro

Fabricação de janelas: a Meinzinger lixamento com a HOMAG

  • Na Meinzinger, a lixadeira fica no centro da oficina – e, quando o sol brilha, até mesmo sob os holofotes

    Na Meinzinger, a lixadeira fica no centro da oficina – e, quando o sol brilha, até mesmo sob os holofotes

  • O gerente Meinzinger: “Quando olho para a minha máquina antiga e a minha atual da BÜTFERING, é como se uma fosse um Trabi e a outra um Mercedes”

    O gerente Meinzinger: “Quando olho para a minha máquina antiga e a minha atual da BÜTFERING, é como se uma fosse um Trabi e a outra um Mercedes”

  • A BÜTFERING equipou a lixadeira de banda larga SWT 345 com módulos C, U, Q e H especialmente para a Meinzinger

    A BÜTFERING equipou a lixadeira de banda larga SWT 345 com módulos C, U, Q e H especialmente para a Meinzinger

  • Através do sistema de troca rápida de cartuchos, é possível alternar facilmente entre diversas escovas circulares e de discoRund- und Tellerbürsten gewechselt werden

    Através do sistema de troca rápida de cartuchos, é possível alternar facilmente entre diversas escovas circulares e de disco

  • Norbert Meinzinger com Ralf Schröder, especialista de vendas de lixadeiras da HOMAG, na frente do “Ás do lixamento”.

    Norbert Meinzinger com Ralf Schröder, especialista de vendas de lixadeiras da HOMAG, na frente do “Ás do lixamento”.

“Quando olho para a minha máquina antiga e a minha atual da BÜTFERING, é como se uma fosse um Trabi e a outra um Mercedes”

O gerente Meinzinger

Janelas, portas, móveis: Há décadas, Meinzinger fabrica tudo o que o coração dos clientes deseja. A receita do seu sucesso: honestidade, o know-how necessário e incontestável expertise de marceneiro. Os colaboradores de Meinzinger sabem fazer tudo à mão – e isso com o mais alto nível de qualidade. Mesmo assim, no ano passado ele investiu em uma nova lixadeira. E o que os seus colaboradores fazem agora? Eles têm tempo para outras tarefas. Ao decidir pela lixadeira de banda larga da HOMAG, o gerente acertou em cheio no alvo. Para isso, ele tinha somente “uma bala na agulha”. E não podia errar.

 

Já ao entrar no prédio da firma Meinzinger na cidade de Wörth an der Donau, o visitante se vê no meio de um mundo de janelas, escadas e portas, capaz de acelerar o pulso de muitos arquitetos ou construtores de casas: portas de entrada, portas internas em alto brilho ou madeira compensada, janelas de madeira, madeira/alumínio, soluções personalizadas de acordo com necessidades decorativas ou funcionais, do tradicional ao elegante, do clássico ao moderno.

O visitante é imediatamente cumprimentado por marceneiros simpáticos da Bavária, nos quais é possível notar instantaneamente o amor pelo seu trabalho. Na empresa localizada em Regensburg, no distrito de Oberpfalz, 17 colaboradores trabalham atualmente com o gerente Norbert Meinzinger. Ele dirige a empresa desde 1994. Um ano emocionante, pois foi também quando ele se casou com a sua esposa Ulrike, que hoje também trabalha com dedicação nas atividades diárias da empresa.

 

Know-how desde 1946

Meinzinger administra a sua empresa agora na terceira geração – trazendo consigo alguns conhecimentos do know-how e da tradição da produção artesanal, adquiridos do fundador e avô. O que começou em 1946 como uma empresa de um homem só para fabricação de peças de madeira para carroças, é hoje uma marcenaria com os mais modernos equipamentos técnicos, à altura de todos os desafios de fabricação de portas, janelas e escadas, bem como de acabamento de interiores e construção de modelos. Norbert Meinzinger construiu o novo prédio na zona industrial em 2003 – onde executa a fabricação com a sua equipe em um pavilhão de produção de 1800 m². O pavilhão é aproveitado até o último centímetro – o local mal dispõe de espaço para o volume que Meinzinger fabrica.

A média: 2000 janelas por ano

Na Meinzinger, o foco reside na fabricação de janelas. Cerca de 60-65 % do faturamento anual é decorrente da fabricação de janelas e de portas de entrada. O restante é resultado do processamento de painéis e da fabricação de portas internas. Meinzinger e a sua equipe fabricam sozinhos mais de 2000 janelas por ano – e isso sem precisar ir muito longe. “Nós não vamos mais longe do que até Regensburg. Todos os nossos clientes vêm de um raio de 30 km ao nosso redor. E a maioria são clientes regulares, 80 % do nosso trabalho é para arquitetos – o que é bom. Nunca ficamos entediados”, afirma o mestre marceneiro sorrindo. Além disso, a Meinzinger valoriza muito o contato direto com os clientes: “Eu prefiro quando o cliente vem diretamente a mim em vez de buscar informações através do site ou por e-mail. Quando os nossos clientes visitam o nosso showroom e caminham pela nossa fábrica, eles podem ver tudo o que nós fazemos – diretamente e de perto. Então eles também reconhecem que pode realmente valer a pena pagar o preço por vezes um pouco mais alto por essa qualidade. Nós simplesmente damos valor em fazer as coisas nós mesmos. E eu tenho exatamente o pessoal que sabe fazer isso.”

Quando a química combina…

O que distingue Meinzinger e a sua equipe, porém, não é “só” a capacidade, mas sobretudo a transparência. Aqui, aposta-se na franqueza e na clareza da comunicação. “Nós também falamos para o cliente quando achamos que o que ele quer fazer é uma bobagem. Não temos medo de colocar o dedo na ferida de vez em quando” sorri Meinzinger. Isso parece agradar às pessoas, pois Meinzinger tem apenas poucos clientes novos. Quem esteve aqui uma vez, sempre volta. “Quando a química combina, então ela combina”, afirma Meinzinger.

A linguagem da produção em marcenarias

É assim também que ele descreve a sua decisão de adquirir a sua lixadeira da BÜTFERING (agora pertencente à marca HOMAG). O técnico de serviços da HOMAG, Gerhard Huber, tocou em um ponto sensível para Meinzinger. “Ele simplesmente falou a linguagem fabricação na marcenaria. Muitas vezes, não entendemos a linguagem industrial que é falada frequentemente por grandes empresas fabricantes de máquinas.” Ao conhecer a lixadeira de banda larga SWT 345 CUQH na feira de processamento de madeiras HOLZ-HANDWERK 2016, em Nürnberg, o entusiasmo de Meinzinger foi imediato.

Alguns anos antes, ele já havia investido em um Centro de Processamento CNC BMG 511 da HOMAG. Apesar de estar satisfeito com o equipamento até hoje, apostar na HOMAG também para o lixamento não era algo incontestável para ele. Para uma atividade como a de Meinzinger, um investimento deste tipo significa uma decisão que pode mudar tudo. “Nós só tínhamos uma chance e não podíamos errar”, explica o gerente. E ele acertou. “Nós estávamos procurando um parceiro que nos ajudasse a executar de modo ideal todas as nossas tarefas atuais e também futuras. E até hoje, fizemos tudo certo com a BÜTFERING como parceira” conta o mestre marceneiro, acrescentando com um grande sorriso: “bate na madeira”.

Não é mais um Trabi – e sim um Mercedes

No passado, Meinzinger havia optado por um outro fabricante. Meinzinger também estava satisfeito com ele – ao compará-lo com a sua solução atual, porém, ele comenta bem-humorado: “Quando olho para a minha máquina antiga e a minha BÜTFERING agora, é como se uma fosse um Trabi e a outra um Mercedes”.

A sua lixadeira está instalada no centro da oficina de Meinzinger. Quando o tempo está bom, o sol brilha através da clarabóia do teto exatamente nessa área – quase dando a impressão de que o SWT 345 está sob um holofote. Isso seria bem merecido pois, segundo Meinzinger, “o investimento na lixadeira foi uma das melhores decisões em muito tempo.” Questionado sobre que peças ele utiliza na lixadeira, a sua resposta imediata é “quase todas”. Praticamente todas as peças com uma espessura máxima de 160 mm passam pelo interior da SWT 345 antes de deixarem o prédio. O requisito para isso é uma configuração ideal da máquina com a combinação certa de módulos. Laut Ralf Schröder, especialista de vendas de lixadeiras da HOMAG, explica que a combinação dos módulos não é comum. “Para a Meinzinger, apostamos em uma combinação de módulos que parece incomum à primeira vista, já que lá nem tudo é “padrão”. Como a grande maioria dos serviços é de processamento de janelas, era muito importante para Meinzinger que os raios dos caixilhos das janelas fossem pós-processados uniformemente depois do lixamento. Através do lixamento plano, os raios – especialmente nas madeiras macias – são ligeiramente achatados e precisam ser confeccionados com perfeição novamente. Com o seu módulo universal e o cartucho de escovas tipo prato, a SWT 345 executa essa tarefa de modo totalmente satisfatório. Obviamente, ele não se chamaria módulo universal se não pudesse ser utilizado de modo universal. Como este módulo é equipado com um dispositivo de troca rápida, em poucos minutos é possível instalar as mais diversas escovas de estrutura, de polimento e de lâminas, que evidenciam a flexibilidade da máquina.”

Fora do comum: a combinação dos módulos

A SWT 345 da Meinzinger é equipada com módulos C, U, Q e H. Mas o que significa isso? A etapa inicial, logo após a entrada da peça, é executada pelo módulo C, um módulo combinado composto por um módulo de lixamento fino com função de calibração adicional. A utilização do cilindro de contato perfilado permite uma calibração precisa, sem “efeito de lixiviação”. Schröder gosta de se referir ao módulo C como “generalista”, uma vez que ele pode ser universalmente utilizado para lixamento de compensados, lixamento com calibração, lixamento intermediário e lixamento fino de madeira e materiais de madeira, bem como de superfícies pintadas. Por essa razão, com este módulo a Meinzinger está equipada de modo particularmente versátil. “Combinado com a segurança da barra de pressão segmentada do “modelo MPS 2.0 plus”, o módulo universal C ganha pontos em toda a linha”, acrescenta Schröder.

Identificação de peças individuais: MPS 2.0 plus

O sistema magnético de barra de pressão segmentada chama-se MPS 2.0 plus e identifica cada peça individualmente – independentemente da sua forma geométrica. Isso tem uma influência decisiva na qualidade depois do processamento pois, em regra geral: quanto maior for a precisão de identificação da geometria da peça, tanto melhor será o resultado. No sistema MPS 2.0 plus, a HOMAG emprega uma detecção de peças em intervalos de 12,5 mm que, aliada ao sistema magnético de barra de pressão rápido e livre de atrito, assegura um processo de lixamento seguro. Além disso, o sistema é totalmente isento de manutenção e livre de desgaste, garantindo assim um alto nível de segurança do processo.

Desafio superado: superfícies de alta qualidade

O processo de lixamento também inclui o módulo U, instalado depois do módulo C – um módulo universal especial para o acabamento também especial. Através do sistema de troca rápida de cartuchos, é possível alternar facilmente entre diversas escovas circulares e de disco. A velocidade é ajustada de modo contínuo pelo usuário da máquina, que também pode alternar o sentido da rotação para que este seja igual ou contrário ao sentido do avanço.

A Meinzinger dispõe de vários artigos com superfícies de altíssima qualidade no seu portfólio de produtos. Estes incluem materiais muito sensíveis e, ocasionalmente, também portas de alto brilho. Normalmente, estas peças são lixadas no módulo Q, em conjunto com o módulo H, os quais são especialmente projetados para lixamento de compensados, de superfícies pintadas e de revestimentos. Também aqui é utilizada na máquina a barra de pressão com sistema MPS 2.0 plus. Tolerâncias dimensionais de até 2 mm são compensadas. Através de uma velocidade de corte contínua e de um ajuste dinâmico de pressão, o módulo Q ajusta-se de modo ideal às mais variadas superfícies. O último módulo do conjunto é o módulo H. A sua especialidade: lixamento de precisão com perfeição, isso sem deixar “incômodos” vestígios de oscilação visíveis. Aqui, Meinzinger aposta no lixamento de alta qualidade dos mais diferentes tipos de superfícies, no lixamento de compensados, superfícies pintadas e revestimentos até granulometrias extremamente finas. Especialmente no que diz respeito ao lixamento de madeiras maciças e compensados, em particular peças de caixilhos, o módulo H traz benefícios para a qualidade do lixamento. Funções adicionais, tais como o “Vintage Look” e o “Programa de lixamento de caixilhos” conferem à SWT 345 uma versatilidade ainda maior, tornando a lixadeira de banda larga da HOMAG uma máquina verdadeiramente completa.

Graças ao lixamento de superfícies pintadas: mais tempo para outras tarefas

Até então, o lixamento de superfícies pintadas era feito totalmente à mão na Meinzinger. Agora, a empresa trabalha de maneira nitidamente mais eficiente e rápida. Isso libera capacidades e aumenta a qualidade dos produtos finais. “Aquilo que nós demorávamos cerca de uma hora para lixar manualmente antes, executamos agora em 5 minutos”, afirma Meinzinger. Ele pode aproveitar o tempo de trabalho ganho para passar outras tarefas para os seus colaboradores. “Isso é uma grande vantagem, pois em épocas de grande volume de trabalho, ela libera recursos para nós que não tínhamos antes. Também estamos sempre à procura de novos colaboradores. No entanto, está simplesmente cada vez mais difícil encontrar trabalhadores qualificados hoje em dia.”

A janela perfeita através de toques

Todos os módulos funcionam com frequência controlada e são extremamente versáteis e fáceis de operar. Não menos importante para a facilidade de operação é o controle powerTouch com o “Sanding Center”. É assim que a HOMAG denomina a interface amigável, que torna fácil a operação das possibilidades técnicas da lixadeira. Hoje, o usuário pode controlar todas as funções facilmente em um display panorâmico Multitouch Full HD de 21“ através de toques ou do comando “arrastar e soltar”. Meinzinger acha isso bom: “Devo dizer que prefiro o controle por toques ao modo de operação das outras máquinas. A operação na tela touch é muito mais simples.”

O futuro: venha o que vier

Na fabricação de portas e janelas, padronização e individualidade se encontram. Geralmente, os tamanhos das janelas correspondem a padrões determinados, enquanto os materiais e as superfícies podem ser escolhidos individualmente. Na fabricação de móveis, cada peça que Meinzinger fabrica é um exemplar único.

Em última análise, as exigências dos clientes também foram responsáveis por convencer Meinzinger a investir em uma nova tecnologia. Entre estas, está incluído o desejo por portas brancas em alto brilho. Agora, Meinzinger atende a isso sem problemas. Também novas tendências, como portas nodosas ou janelas nodosas em madeira e alumínio, são processadas por ele com absoluta flexibilidade com a SWT 345. Muito provavelmente, com a lixadeira altamente versátil Meinzinger será capaz de atender igualmente às tendências futuras – tendo portanto acertado em cheio no alvo com a sua decisão pela SWT 345. Com apenas uma única chance, Meinzinger simplesmente tirou o melhor proveito de modo “magistral”.

Voltar para a lista

Mais perguntas?

Formulário de contato
ProductFinder